Executivos se unem para criar novo bloco da Barra

Um novo bloco de Carnaval surge na Barra da Tijuca. Com o nome de “Chove na Barra”, o grupo realiza oficinas semanais para interessados e planeja um ensaio aberto pré-réveillon no dia 29 de dezembro.

O evento acontecerá às 16h no Kiosque Carioca, no posto 7. Além de celebrar a chegada do próximo ano também marcará o aniversário do DJ e diretor do bloco, Lucão.

Além da bateria e do DJ que se tornaram marca registrada do grupo, também estarão presentes diversos convidados levando sons diversificados para fechar o ano com muita animação.

Sobre o bloco

O Bloco Chove na Barra surgiu no meio de 2018 quando os amigos Lucas de Mendonça, Fábio Viegas e Rossano Marques – moradores da Barra da Tijuca – se uniram em busca de um “lindo e louco sonho de Carnaval”.

Após buscar oficinas de percussão para participarem na região, perceberam que não existia nenhuma e que todas as que haviam sido extintas por falta de apoio ou de público.

Entusiasmados, resolveram então montar uma própria. Executivos de diversos ramos, eles sentiram que precisavam de mais alguém para enfrentar o desafio.

Então eles convocaram o Nando Ferreira – músico e amigo de outros carnavais – para integrar o time, atuar como Mestre de Bateria e ajudar o sonho a se tornar real.

A partir daí o quarteto criou uma oficina de percussão semanal que acontece todas as segundas-feiras no posto 7, na Praia da Barra. Esses encontros musicais tem o objetivo não apenas ensinar os alunos a tocar, mas de deixa-los felizes sem uma cobrança extrema para que a execução saia perfeita, pois a perfeição é consequência.

“É muito comum que os alunos saiam e digam que os encontros são uma terapia.  E é ai que a gente ganha um ponto, quando a gente vê que o trabalho tá sendo feito” – comenta Nando Ferreira.

O estilo musical aposta na mistura de ritmos brasileiros com o som produzido pelo DJ Lucão, um dos fundadores do bloco.

Segundo Lucão e o Nando Ferreira, a ideia da mistura abriu  um leque de opções amplo para a produção de arranjos musicais.

“Por exemplo, a gente pode pegar uma música do Drake e colocar uma batida da Bahia e por trás da ideia da música vem a brincadeira, a diversão, que é a nossa cara” – explica o Mestre de Bateria.

Em função da junção entre os batuqueiros e o DJ, o bloco não terá um deslocamento, mas tocará parado no posto 7, na Praia da Barra.

O local também será ponto de encontro dos ensaios abertos que acontecem uma vez por mês e contam com diversos convidados que agregam uma diversidade musical ainda maior.

Com a proximidade do Carnaval, esses eventos devem se tornar mais frequentes. “Nossa  expectativa é  reunir o maior número de gente possível pra viver esse “lindo e louco sonho de Carnaval” – Completa ele.