Passeata Contra a Emenda Ibsen Pinheiro

rio01

Entenda o porque da passeata:

A proposta foi aprovada na última quarta-feira, dia 10, por 369 votos a 72, com duas abstenções. E prevê que os royalties sejam divididos entre estados e municípios – metade para cada -, seguindo ainda as porcentagens de divisão dos fundos de participação dos estados e dos municípios (FPE e FPM).

Com isso, a receita do Espírito Santo, por exemplo, passaria de pouco mais de R$ 313 milhões, obtida em 2009, para R$ 157 milhões. E a do Rio de Janeiro cairia de R$ 4,9 bilhões para R$ 159 milhões.

Hoje o que podemos fazer para tentar impedir:

Daqui a pouco o Centro do Rio de Janeiro vai parar para gritar contra a Emenda Ibsen Pinheiro. Todos juntos contra uma causa em comum. Estudantes, servidores, comerciantes, empresários, políticos e artistas tomarão a Avenida Rio Branco na passeata em protesto contra o “roubo” do dinheiro do petróleo, aprovado há uma semana na Câmara dos Deputados. Caravanas de todo o estado, sobretudo dos municípios produtores, devem lotar mil ônibus. O vice-governador Luiz Fernando Pezão estima que 150 mil pessoas participem da caminhada em defesa dos royalties, a partir das 16h: “São de 10 a 15 ônibus por prefeitura, fora os da Baixada”. No fim da marcha, na Cinelândia, o público assistirá a shows de samba, funk e pagode. Neguinho da Beija-Flor, que gravou funk contra a perda de R$ 7,32 bilhões, é uma das atrações.

Trânsito:

O trânsito da cidade nesta quarta-feira vai sofrer algumas alterações devido a passeata. A interdição das vias está prevista para começar às 14h na Candelária. Diversas ruas terão o fluxo interrompido. Para manter as coisas organizadas, painéis de mensagens variáveis, posicionados em vários pontos da cidade vão orientar os motoristas. Além disso, 280 agentes da Guarda Municipal e 50 agentes de tráfego da CET-Rio auxiliarão durante a manifestação.

Confira as interdições:

* A partir das 14h, será interditada a pista lateral da Av. Presidente Vargas, sentido Centro, no trecho entre a Av. Passos e Rua Uruguaiana e entre a Rua Uruguaiana e a Av. Rio Branco.

* A partir das 15h, todo o eixo e transversais da Av. Rio Branco estarão interditadas ao tráfego de veículos, no trecho entre a Rua Visconde de Inhaúma e a Av. Pres. Wílson, assim como o entorno da Candelária e a alça de acesso da Av. Perimetral para a Av. Presidente Vargas.

* A Av. Marechal Floriano no sentido para a Av. Rio Branco também será interditada ao tráfego de veículos, inclusive com proibição de estacionamento em todo o perímetro a partir das 5h do dia 17/03/2010.

* Os ônibus com destino ao evento terão como área de desembarque e embarque na Av. Presidente Vargas e na Av. Graça Aranha.

Para estacionamento estarão disponibilizados os seguintes bolsões:
* Cidade do Samba
* Av. Rodrigues Alves junto aos Armazéns, a partir do armazém7;
* Teleporto;
* Av. República do Chile;
* Av. Presidente Vargas, pista lateral sentido Centro, junto às edificações na área interditada, num total aproximado de vagas para 450 ônibus.

* Os ônibus convencionais procedentes da Zona Norte em direção à Zona Sul serão desviados pela Av. Passos em direção à Av. República do Paraguai.

* Os ônibus procedentes da Zona Sul em direção à Zona Norte, serão desviados pela ruas Primeiro de Março, Visconde de Inhaúma, Visconde da
Gávea e Av. Presidente Vargas.

Governador convoca população

O governador Sérgio Cabral considera a emenda Ibsen, que altera a distribuição dos royalties do petróleo, “um furor distributivo completamente equivocado”. Em entrevista a uma rádio, na manhã desta terça-feira, ele afirmou que o governo já está se preparando, caso a polêmica chegue ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Nós temos uma Procuradoria do Estado com profissionais muito capacitados, temos constitucionalistas. Temos um time de procuradores e estamos preparando ações caso esta barbaridade avance. Não podemos aceitar que a democracia brasileira permita isto. Além de toda a aberração jurídica, os recursos não resolverão o problema dos estados e aniquilarão com o estado do Rio. E não é figura de retórica. É acabar com a economia do estado, estou falando de 5 bilhões de reais”, disse.

Para protestar contra a emenda, Cabral convoca a partir das 16h desta quarta-feira toda a sociedade presente e já conta com a presença confirmada de diversos líderes religiosos, entre eles, o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, pastores evangélicos, espíritas, todos os partidos políticos mobilizados, todos os sindicatos de trabalhadores, artistas, intelectuais.

O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, também participará da mobilização, que será comandada pelo cantor Tony Garrido. Diversos artistas já confirmaram presença. São eles: Leandro Sapucahy, Fernanda Abreu, Molejo, Sapão, Revelação, Pixote, Gustavo Lins, Furacão ““ Rômulo e Priscila, Hawaianos, Neguinho, Alcione, Suingue e Simpatia, Sandra de Sá, Bom Gosto, Nega Gizza/ Bill, Sany PitBull ““ Paula Sued, Pedro Luis e a Parede. Escolas de Samba: Grande Rio, Salgueiro, Mangueira, Portela e Vila Isabel.