Ópera na Barra da Tijuca

Premiado coro americano se apresenta com a OSB Ópera & Repertório na Barra

The-Pacific-Boychoir

CONVIDADO PARA A SÉRIE JADE, O GRUPO PACIFIC BOYCHOIR FARÁ
O ‘ReQUIEM’ DE MOZART NO TEATRO BRADESCO

No dia 13 de julho, sábado, a OSB Ópera & Repertório apresenta o segundo concerto da série Jade. Quem se apresenta junto com a orquestra desta vez é o Pacific Boychoir Academy (PBA). O coro, formado por meninos da Califórnia, tem no currículo premiações no Grammy, e é reconhecido pelo alto nível artístico. No programa, será apresentado o “Requiem” e a “Sinfonia nº 40”, ambos de Mozart, com regência do maestro convidado Roberto Tibiriçá.

O programa

O “Requiem” é uma das peças mais cercadas de segredo e mistério da música clássica. Mozart escreveu-o até o oitavo movimento, o “Lacrimosa”. Morreu antes que pudesse terminar a obra, encomendada sob circunstâncias misteriosas. O compositor nunca soube quem fez a encomenda. Até hoje se especula que haja uma ligação entre a morte do compositor e a criação do “Requiem”.

Süssmayr, aluno de Mozart, foi um dos compositores que completou o “Requiem”, acrescentando mais seis movimentos. Não se sabe se Mozart teria terminado a peça desta maneira. Esta, no entanto, se tornou a versão mais tocada após a original.

A “Sinfonia nº 40” é conhecida como a Grande sinfonia em sol menor – em contraposição com a de nº 25, conhecida como a Pequena. A obra foi escrita junto com as de número 39 e 41 em apenas seis semanas. Na época, a tonalidade de sol menor era vista como um ruído, causava grande perturbação, ao contrário das concepções atuais. Isso é um forte indicativo de que Mozart era um precursor, de olho nos novos rumos que estavam por chegar com o Romantismo.

Pacific Boychoir

O Pacific Boychoir Academy foi fundado em 1998 com apenas seis integrantes. Hoje, compreende 170 meninos e jovens, de 4 a 18 anos. É conhecido pela riqueza sonora e o talento de seus solistas. A escola, localizada na Califórnia, compreende ensino musical completo, além das tradicionais disciplinas curriculares.

O coro apareceu com frequência ao lado da Orquestra Sinfônica de San Francisco, e já foi regido por grandes nomes, como Kurt Masur e Michael Tilson Thomas. Gravações de Mahler garantiram Grammys ao conjunto em 2010 (na categoria de gravação de música clássica e performance de coro) e em 2004 (mais uma vez na categoria de gravação de música clássica). O PBA já participou de turnês tanto nos Estados Unidos como em outros países da Oceania, Europa, Ásia e Américas.

Roberto Tibiriçá

Roberto Tibiriçá começou sua carreira como pianista e camerista. Iniciou seus estudos de regência com o Maestro Eleazar de Carvalho e venceu por duas vezes o Concurso para Jovens Regentes da Osesp, passando a ser seu principal regente convidado. Em 1994, assumiu o posto de diretor adjunto da Orquestra Sinfônica Brasileira e, posteriormente, de diretor artístico.

Vencedor de prêmios APCA e Lei Sarney, foi fundador das orquestras Nova Filarmonia, Nova Sinfonieta e Da Capo. Em 1995 foi eleito pela crítica carioca como o Músico do Ano e recebeu do Governo do Estado do Rio de Janeiro o Prêmio Estácio de Sá pelo seu trabalho com a OSB. De 2000 a 2003, foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Petrobras Sinfônica, com a qual gravou dois discos ao vivo no Theatro Municipal, dedicados à música brasileira.

Recebeu em 2002 o título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro, concedido pela Assembleia Legislativa. Em 2003, foi eleito pela Academia Brasileira de Música para ocupar a cadeira de nº 5. Em 2005, foi nomeado diretor artístico do Instituto Baccarelli, cujo patrono é o Maestro Zubin Mehta.

Sobre a Fundação OSB

A Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira é uma entidade sem fins lucrativos, mantida por captação de recursos privados. Através dela são mantidos dois corpos artísticos – a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) e a OSB Ópera & Repertório – além de atividades de cunho educacional, orientadas para a formação de público ouvinte de música clássica. As atividades da Fundação OSB são viabilizadas pelo apoio da Vale, da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de um conjunto de investidores.

Sobre a OSB Ópera & Repertório

A OSB Ópera & Repertório é um dos corpos artísticos da Fundação OSB. Atualmente é composta por 36 músicos. A cada apresentação há um regente convidado. A orquestra tem foco em repertório lírico – as óperas são montadas em versão de concerto, sem encenação e figurino – e em música de câmara. No ano de 2013, os músicos vão apresentar duas séries de concerto no Theatro Municipal: Ônix e Ágata. A temporada é elaborada pelo diretor artístico da Fundação, Pablo Castellar, com consultoria de elenco de André Heller-Lopes, e com a comissão de músicos desta orquestra que atua em caráter consultivo.

SÉRIE JADE

Sábado, 13 de julho, às 16h, no Teatro Bradesco (Shopping Village Mall – Barra)

Roberto Tibiriçá, regente

Pacific Boychoir, coro

Programa:
Sinfonia nº 40 em sol menor, K 550
Requiem – Mozart

Serviço:
Teatro Bradesco – Shopping Village Mall – Avenida das Américas 3.900, Barra da Tijuca

Telefone: 2505-8383 (contato da Fundação OSB!)

Classificação: Livre

Preços: R$ 60 (frisa), R$ 80 (plateia alta), R$ 100 (plateia baixa e balcão nobre)

Programação sujeita a alteração.

Descontos:
50% – Estudantes, seniores (acima de 60 anos), menores de 21 anos, e portadores de necessidades especiais – mediante apresentação de documento com foto que comprove a condição (desconto pessoal e intransferível válido para 1 ingresso);

25% – Clientes Bradesco, mediante comprovação através da apresentação de cartão bancário – desconto válido até 04 ingressos na mesma sessão por titular do cartão;

20% – Assinante O Globo, mediante comprovação através da apresentação do cartão de associado – desconto válido até 02 ingressos por associado;

20% – Assinante OSB mediante comprovação através da apresentação de ingresso ou canhoto de assinatura dos concertos de Série da OSB – cada canhoto ou ingresso de assinatura vale desconto em 1 ingresso;

Realização: Ministério da Cultura. A Orquestra Sinfônica Brasileira é mantida pela Vale e Prefeitura do Rio. Apoio financeiro: BNDES. Patrocinador master: Carvalho Hosken

Mais informações pelo site: www.osb.com.br
Siga a OSB nas redes sociais: https://www.facebook.com/orquestrasinfonicabrasileira

Para mais informações entre em contato
No Rio: Matheus Vieira : matheus.vieira@agenciafebre.com.br
(21) 2555 8927

Luana Paternoster: luana.paternoster@agenciafebre.com.br
(21) 2555 8916

Siga-nos no Twitter @agfebre e no facebook.com/agfebre