André Rieu na Barra da Tijuca

Compositor, violinista e maestro, o consagrado músico André Rieu fará 3 shows em Abril de 2013 no Rio de Janeiro.

“ André Rieu And The Waltz Goes On Tour” turnê de 2013 apresenta canções populares, trilhas sonoras de filmes, marchas e valsas. O show será no HSBC Arena, na Barra da Tijuca nos dias 12, 13 e 14 de Abril.

Endereço: Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra da Tijuca
Telefone: (21) 3035 5200

ANDRÉ RIEU e a PAIXÃO PELA MÚSICA

“Especialmente no que diz respeito aos últimos vinte anos, considero que a minha vida pessoal é tão influenciada pelo meu trabalho que uma descrição da primeira é praticamente a mesma que a história da minha carreira. Especialmente porque a minha esposa, Marjorie, tem estado sempre muito próxima desde o início da minha carreira. A minha vida é simplesmente música, estamos sempre ocupados com música e nunca nos aborrece!

Já durante a minha infância me sentia fascinado pelo mundo da música. O meu pai era maestro e lembro-me da massiva orquestra com aquele belo som, todos aqueles arcos a movimentarem-se na mesma direção… achava tudo aquilo simplesmente maravilhoso. Mas já nessa altura me surpreendia que o ambiente nos concertos fosse tão sombrio. Toda a gente estava tão séria e não era autorizado rir ou tossir, apesar de eu achar que aquela música demonstrava tanta alegria!

Todo aquele ambiente estático que existe ao redor da música clássica na sala de concertos e mantém afastado o grande público não é algo que encontrará conosco. A nossa orquestra é composta por jovens, músicos entusiastas que permanecem no palco todas as noites, com todo o seu coração, para me acompanharem nos concertos. E esse entusiasmo é irradiado até junto do público. Durante os nossos concertos, tanto eu como a minha orquestra e o público sentimos um enorme prazer coletivo. Desde abanar a cabeça, murmurar o som da música, bater palmas, saltar, tudo acontece!
Todas as noites, ocorre sempre uma enorme experiência e para um músico nada é mais importante que isso.

Durante os meus anos de estudo de violino no Conservatório, alguém me pediu que tocasse numa orquestra de salão. Foi aí que, pela primeira vez, toquei uma valsa –  “Gold und Silber” de Franz Léhàr. Que revelação! Fiquei imediatamente viciado pela medida que, anos mais tarde, se tornou o meu ritmo de vida: a medida de três quartos, a valsa. Hoje em dia, toco acompanhado da minha própria orquestra muito mais do que apenas valsas. O meu sonho é tornar toda a música clássica acessível a todos. E para atingir esse objetivo, construi o meu próprio estúdio, onde todos nós agora trabalhamos para gravar música clássica.

“Espero que me seja concedido tempo para oferecer muita felicidade a todas as pessoas através da música clássica!”

André Rieu