Ministério do Esporte assume o Parque Olímpico da Barra

Parque olímpico passará a ser responsabilidade do Governo Federal | Foto: Miriam Jeske/brasil2016.gov.br

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciam nesta sexta-feira (23) a transferência da gestão do Parque Olímpico da Barra para o Governo Federal.

O anúncio foi feito com a presença do presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Nuzman, no complexo esportivo, que recebeu R$ 1,2 bilhão em investimentos federais e fará parte da Rede Nacional de Treinamento, em estruturação no país.

Também nesta sexta, a prefeitura entregará as obras da Via Olímpica, que foi transformada em uma área de lazer e convivência para a população. No local, foi instalado o Muro dos Campeões – monumento tradicional dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos que tem gravado todos os 2.568 medalhistas da Rio 2016 e será inaugurado nesta data.

O Ministério do Esporte administrará, na versão legado, as Arenas Cariocas 1 e 2, o Centro Olímpico de Tênis e o Velódromo Olímpico. O plano de uso das instalações será definido em parceria com o COB, por meio de um acordo de cooperação que prevê a criação de um grupo de trabalho.

A pasta também dialogará com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), as confederações esportivas e outros atores do setor, com o objetivo de subsidiar os estudos de utilização do Parque. O custo de manutenção dependerá do plano de uso, que contemplará ações para atletas da base ao alto rendimento e incluirá também atividades de inclusão social e esporte educacional.

O Parque Olímpico da Barra e as instalações permanentes do Parque Olímpico de Deodoro integrarão o Centro Olímpico de Treinamento (COT), que ocupará o topo da Rede, formando um legado para a excelência do esporte brasileiro. Ainda no Rio, a Rede Nacional abarca as unidades militares e a Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que foram adaptadas e utilizadas como locais de treinamento durante os Jogos. Faz parte, ainda, o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), instalado na UFRJ.

Via Olímpica

A Via Olímpica corta todo o Parque Olímpico, desde a Avenida Abelardo Bueno até as margens da Lagoa de Jacarepaguá. O calçadão foi arborizado e ganhou jardins, duas quadras poliesportivas, campo de grama sintética, equipamentos de ginástica para adultos, Academia da Terceira Idade (ATI), pista de skate street e parque infantil. Foram plantadas cerca de 500 novas árvores na área comum do parque, que ganhou também espaço para instalação de food trucks. A reforma foi realizada pela Secretaria Municipal de Conservação com investimento de R$ 2,5 milhões.

O Muro dos Campeões, instalado no local, é formado por dez painéis de aço em curva, cada um com 9 metros de comprimento por 3,4 metros de altura. A instalação apresenta as medalhas de 8,5 centímetros de aço inox conquistadas nas competições dos Jogos do Rio: 834 simbolizam as de ouro, outras 834 as de prata e 900 as de bronze. Em cada medalha, os visitantes poderão conferir nomes dos países e, nos casos de esportes individuais, os nomes dos atletas campeões.

Saiba as novidades da Barra da Tijuca

Acompanhe os programas da região

Veja as últimas entrevistas do Barra da Tijuca.com.br