Estúdio musical alerta para as desilusões com a internet “Viver da arte no Brasil é algo muito desafiador”

Os sócios da DG3 no escritório recém inaugurado | Foto: Divulgação

A Barra da Tijuca é internacionalmente conhecida pelas grandes casas de shows, os eventos musicais e pelo seu enorme potencial artístico.

Se falarmos por alto podemos citar o Teatro Bradesco, o Km de Vantagens Hall, a Jeunesse Arena e a imponente Cidade das Artes.

Não à toa os produtores e os empresários da música buscam a Barra para facilitar o deslocamento entre os principais pontos de arte do país.

Estúdio fica na Barra | Foto: Divulgação

Inspirados pela alma artística da região o trio de sócios Daniel Goulart, David Gomes e Denis Goursand decidiram trazer o estúdio DG3 Music Experience para a Av. das Américas, 2480, bloco 2, sala 117 no subsolo, dentro do novo centro empresarial Lead Américas Business.

– Escolhemos a Barra da Tijuca, por ser um bairro independente, com excelente acessibilidade na cidade do Rio de Janeiro, através da linha 4 do metrô, e vias de fluxo como: Transcarioca, Transoeste, e TransOlimpica. Mas acima de tudo, por abrigar grandes oportunidades profissionais por causa do investimento e infraestrutura que a região oferece – indica David Gomes, que é morador do bairro.

Os demais sócios moram no Recreio e Ipanema. Juntos, os três usam da expertise em trabalhos para rádios como a Jovem Pan e o mítico Rei Leão da Disney para transformar sonhos em realidade por meio dos mais modernos recursos de áudio e vídeo.

De conceito intimista, o DG3 valoriza a participação do cliente, buscando um atendimento personalizado, que preza a colaboração como a melhor estratégia para alcançar o resultado esperado.

No estúdio, a especialidade é a preciosa criação e realização de álbuns, shows, trilhas, dublagem, clipes e eventos (casamentos, formaturas, aniversários etc.).

– Atendemos qualquer pessoa que tiver um sonho artístico, uma inspiração, idéias, etc. Podemos desenvolver, planejar, criar, orientar, e lançar no mercado, qualquer Projeto.A Dg3 Music Experience, é muito mais que um estúdio de gravação. Somos uma empresa que atua como uma ferramenta, que transforma sonho em realidade, através da experiência da arte, do som, e da imagem. Nos estruturamos para atender como Produtora e desenvolver qualquer projeto que envolva o audiovisual. Desde a gravação de uma música, um EP, clipes, dublagens, trilhas publicitárias, brandings, agenciamento de carreira, editora, selo até cerimônias e festas de casamento.Realmente qualquer evento que haja som e imagem, podemos transformar numa experiência inesquecível – enumera Daniel Goulart.

“Show de calouros” na internet

Equipamentos de última geração a serviço da música / Foto: Divulgação

Em tempos em que é possível ver novos bailarinos, cantores e comediantes de todos os cantos do mundo a um estalar de dedos na internet, os especialistas em produção artística apontam que a tecnologia mudou muito o mercado musical.

Para eles a internet deu voz a muita gente que nunca teve nenhuma oportunidade.

– Hj em dia, qualquer pessoa pode expor e ser vista e ouvida, porém na maioria das vezes, sem nenhum critério e sem nenhuma orientação Profissional. Isso traz reflexos diretos para o mercado, e para os artistas. Especificamente falando de mercado fonográfico, aproximaram mais os artistas anônimos do público, mas destruiram economicamente as gravadoras, que davam mais estrutura e orientação para um trabalho profissional. O mercado se abriu, e deu chance a qualquer pessoa para mostrar seu talento, isso é bom, porquê as pessoas não tinham acesso a toda essa informação dessa forma, e agora podem mostrar seu potencial, mesmo sem condições financeiras pra isso, porém na minha opinião, a qualidade caiu muito, e o zelo pela excelência se tornou raro – afirma Denis Goursand.

Por conta disso Denis aponta que um bom começo é a busca por informações em cursos, na internet ou até mesmo em produtoras como a DG3 Music Experience para evitar desilusões:

– Viver da arte no Brasil é algo muito desafiador. Pela nossa realidade econômica e também porque culturalmente sofremos reflexos por não darem acesso, e nem incentivarem desde a formação do brasileiro dentro das escolas. Por causa disso, e por causa dos problemas econômicos, muitas pessoas não tem condições de se especializarem e desenvolverem com orientação profissional, por falta de apoio financeiro ou patrocínio, ficam entre a necessidade de se sustentarem ou se especializarem e buscarem algo não tão valorizado – conclui.

Mas, mesmo com o bairro funcionando como uma referência nacional em entretenimento, os especialistas enxergam que é preciso fazer melhorias para capitalizar artistas e gerar um fluxo de pessoas para tornar os negócios mais “populares”.

– A Barra da Tijuca, acolhe a arte e cultura de uma forma especial, através das inúmeras opções culturais que o bairro oferece. Poderia ser melhor explorado, se houvesse apoio das empresas privadas e prefeitura, promovendo um incentivo em forma de festivais que estão um pouco esquecidos, concursos, eventos, encontros, e todo o tipo de manifestação cultural, para que todos conheçam os artistas do bairro, e para que haja uma troca em forma de lazer e cultura. Isso poderia estimular a criação, a inspiração e até movimentaria todo o comércio para atender ao público nesses eventos, oferecendo todos os serviços necessários que estão indireta ou diretamente ligados. Movimentaria a economia do bairro e ao mesmo tempo que distribuiria cultura – indica David Gomes.

→ Saiba toda a agenda da Barra da Tijuca

Fique por dentro de todas as novidades do bairro

Acompanhe os principais destaques da Barra