A necessidade da complementação e tutoria escolar

Escola Rio de Janeiro
Por: Profª Cristiana de Barcellos Passinato é professora, bacharel e técnica em Química.

Nos últimos 15 anos, atuo no eixo Barra-Recreio ““ onde residi na maior parte desse tempo ““ como professora, tutora e orientadora dos estudos de muitos alunos na região. Percebe-se o crescimento imenso no número de escolas particulares, atendendo à demanda crescente da população, principalmente de jovens desses bairros.
Fato importante, porém há de se considerar que não há como acompanhá-lo a pequeno prazo, o que se acarreta na não adequação e na falta de infraestrutura das escolas de acordo com as exigências do seu público-alvo.
Muitos colégios possuem instalações, equipe, corpo docente, funcionários, coordenação pedagógica e direção muito competentes, porém o aumento de alunos repentinamente ou mesmo crescimento do bairro são fatores complexantes na qualidade do ensino oferecido.
Turmas grandes, professores distanciados dos alunos, realidade não só das escolas particulares dos locais que cito, mas de quadros e cenários globais e emergentes, muito avaliados por especialistas, médicos e ainda retratados na mídia. Até assunto de novela se tornou, vejam bem?
O que quero salientar é que a Educação tem que ser parceria: pai e mãe + Coordenação e Direção da Escola.
Seria perfeito se o ambiente escolar fosse ampliado para vida e cotidiano do aluno. A escola deveria ser inserida de forma agradável, bem como o pensador Daniels propôs em suas teorias e escola na Inglaterra, pois se inspirava e escrevia embasado na teoria de Vygotsky que preconizava uma escola como um ambiente mais social, socializante, acolhedor e atendendo às necessidades do indivíduo crescente, incompleto e ser formado, mesmo Daniels mostrando-se leitor assíduo e admirador da obra de Piaget que se restringia ao estudo da divisão do cérebro e da inteligência como algo mais biológico e científico, sem contar muito com as preocupações de Vygotsky, numa leitura mais referente à didática e não socialista da sua obra.
Sendo assim, seria interessante um tutor que orientasse aos alunos perante dificuldades e confusões em sala de aula, ou mesmo falta de maturidade e grau de independência encontrados. Um suporte, inclusive no meio mais agradável atualmente para os jovens e crianças que é a internet passou a ser visivelmente necessário e relevante para encontrá-los e trazê-los para o interesse para os estudos e assuntos escolares.
Com essa necessidade e a concorrência árdua dos “explicadores”, “professores particulares” e “apoios escolares” que se estabeleceram na região, estabeleceram-se pontes como tentativa de diferencial de relação mais atrativa e diferente com o meu alunado. Aproximação através de site que se atende às suas dúvidas por comentários, e-mail, Orkut, MSN, e outras ferramentas aproximando-os e efetuando uma comunicação muito melhor.
O maior comprometimento chegou a um ponto de muitos alunos marcarem suas aulas através do Orkut, comunicarem-se muito por MSN e e-mail, trazendo questões, mostrando mais interesse pelos assuntos estudados.
Ou seja, é urgente e necessária a diferenciação e ampliação dos canais de comunicação e aumento do leque de opções para o alunado e clientela no nosso bairro, pois o seu nível permite tais diferenciais e atrativos ao serviço de auxílio personalizado e em domicílio, não se destinando somente ao momento da aula em si, de duas ou uma hora.
Esse tipo de trabalho é feito com sucesso quando o professor pesquisa, procura sobre a metodologia, cria didaticamente artifícios e laços com professores do ambiente escolar, se comunica com diretores e coordenação pedagógica buscando o desenvolvimento completo do aluno e não só a reprodução dos conteúdos programáticos, tão somente afim de uma aprovação e resultados que venham a ser traduzidos em mais clientes, marketing e monetarização dessa atividade.
O marketing e resultados são advindos do resultado positivo de um trabalho mais interpessoal e amoroso perante o exercício do educar, ensinar e crescer junto.