Carros Elétricos

Auto Barra na Barra da Tijuca

eletrico-06

Carros Elétricos

Parece coisa do futuro falar em carros elétricos, mas a verdade é que eles são anteriores aos carros movidos à gasolina. O primeiro carro elétrico foi construído em 1838, pelo inglês Robert Davidson. No final do Século 19 havia nas ruas mais carros elétricos do que carros à gasolina. Várias montadoras já estão investindo para expandir e popularizar essa tecnologia novamente, e num futuro não muito distante, os carros elétrico já estarão competindo com os tradicionais.

Este tipo de carro é uma realidade em vários países do mundo, e até mesmo no Brasil. Ainda são poucos os exemplares em circulação, se comparado com os movido a álcool ou gasolina, mas a tendência é que esse número aumente exponencialmente nos próximos anos.

Um carro silencioso, que não polui e é mais econômico do que os atuais. Essas são só algumas das vantagens que fazem os carros elétricos estarem em evidência na mídia.

Eles poluem menos do que carros movidos a gasolina, tornando-se uma alternativa ambientalmente saudável a esse tipo de veículo (especialmente nas cidades). À primeira vista, é difícil saber se um carro é elétrico. Na maioria dos casos, esse tipo de veículo é feito a partir da conversão de um carro a gasolina.

Sendo assim, torna-se impossível a identificação. Ao dirigir um carro elétrico, a única diferença perceptível é o fato de ele ser bastante silencioso. Sob o capô, porém, há muitas diferenças entre os carros a gasolina e os elétricos: O motor a gasolina é substituído por um motor elétrico. O motor elétrico recebe força de um regulador, cuja alimentação é feita por um conjunto de baterias recarregáveis. Com suas linhas de alimentação, sistemas de escapamento, mangueiras de refrigeração e filtros de ar, o motor à gasolina parece um projeto de encanamento. Já um carro elétrico é um projeto de instalação elétrica.

eletrico-03

E como ocorreu a mudança da eletricidade para a gasolina?

Apesar de tantas qualidades, havia algumas barreiras ainda a ser vencidas pela indústria de automóveis elétricos, como as limitações do tempo de recarga e autonomia. Antes que esses problemas pudessem ser resolvidos, no entanto, foi lançado em 1909 o Ford T, carro movido à gasolina que se tornou uma febre na época. No ano seguinte, em 1910, a Cadillac lançou a partida elétrica: agora não era mais preciso gastar tempo girando uma pesada e desengonçada manivela, bastava pressionar um pedal.

Isso foi uma verdadeira revolução na indústria automobilística, e viabilizou de vez o carro à gasolina. Some-se a isso o ingresso das grandes empresas de petróleo neste cenário, que perceberam que seria um ótimo negócio investir no ramo automobilístico e resolveram incentivar o desenvolvimento de tecnologias para o motor movido à gasolina.

Um exemplo disso é a Texaco, que já em 1902, nos Estados Unidos, oferecia suporte de combustíveis para o desenvolvimento da indústria automobilística ““ isso porque em 1892 Rudolf Diesel havia inventado o famoso motor cujo ciclo receberia o seu próprio nome.

eletrico-01